Poemas

Morada

Nesse moinho
Vida esfarela
Água passa
Sede abdica.

Quisera a carne
Menos viva.
Quisera a alma
(onde é que fica?)

Quisera tempo
Sem limites.

Quisera morar em mim
Negaram o habite-se.


09/01/2013