Biografia

CURRÍCULO RESUMIDO

LAÍS CHAFFE

Nascida em Porto Alegre (RS), Laís Chaffe dirigiu, roteirizou e produziu o documentário sobre violência sexual contra meninas Canto de cicatriz (2005), pelo qual ganhou o Prêmio Direitos Humanos no Rio Grande do Sul (Unesco e Assembleia Legislativa), prêmios de melhor vídeo independente brasileiro e melhor vídeo social no Gramado Cine Vídeo 2006, prêmio Destaque Feminino no II Tudo Sobre Mulheres (Chapada dos Guimarães), menção honrosa na 33ª Jornada Internacional de Cinema da Bahia e menção especial do júri da Federação Internacional dos Cineclubistas no II Festival Internacional de Atibaia (2007). O documentário foi exibido no Canal Brasil e Multishow, entre outras emissoras. Diretora (com Gustavo Brandau) e roteirista do curta-metragem Identidade (15min, 2002); e roteirista e produtora executiva do curta Colapso (15min, 2004). Roteirista e diretora do curta Um minuto de silêncio, apoiado pela Anistia Internacional, Conselho Municipal dos Direitos da Cidadania, RBS TV e TVE, entre outras instituições. O vídeo foi ao ar pela TVE de Porto Alegre de 19 a 30 de dezembro de 1994 e, através do Programa de Educação para a Cidadania da Anistia Internacional, teve apresentações em Londres.

Jornalista e produtora cultural, publicou os livros Carne e trigo (poemas, Castelinho Edições, 2012), Medusa (poemas infantis, Casa Verde, 2011), Minicontos e muito menos (Casa Verde, Série Lilliput, 2009) e Não é difícil compreender os ETs (contos, AGE, 2002, 112p). Idealizou e está à frente do projeto Cidade Poema, que vem levando poesia às ruas e a espaços públicos de Porto Alegre desde 2009; e da editora Casa Verde.

Participou das antologias Coletânea de poesia gaúcha contemporânea (2013, organização de Dilan Camargo), Contos do novo milênio (2006, organização Charles Kiefer), Poemas no Ônibus 2002 e 2004, entre colchetes fica mais confortável (contos) e Histórias de Trabalho 1999 e 2004. Premiada no 15º Concurso de Contos Paulo Leminski (PR), no 1º Concurso de Poesia da Biblioteca Leverdógil de Freitas (RS), no II Concurso Nacional de Literatura Revelação do III Milênio (GO), entre outros. Trabalhou em diversos veículos de comunicação de Porto Alegre, entre eles Correio do Povo, Jornal do Comércio e Rádio Bandeirantes. Foi assessora de imprensa editora do site da Cinemateca Paulo Amorim, de Porto Alegre. Atualmente, é diretora do Instituto Estadual do Livro (IEL), órgão da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul.

CRONOLOGIA

1966
Nasce no dia 23 de março, em Porto Alegre (RS), Brasil. É a terceira dos quatro filhos de Laureano Ibrahim Chaffe e Cecília Lisbôa Chaffe, irmã de Laureano Lisbôa Chaffe, Liane Chaffe de Abreu Pinheiro e Lisiane Chaffe Machado Leal.

1983
Conclui o II Grau (Ensino Médio), no Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Porto Alegre.

1984
Ingressa no curso de Comunicação Social da Ufrgs.

1987
Forma-se em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo Gráfico e Audiovisual na Ufrgs.

1989
Trabalha como redatora na Rádio Bandeirantes FM de Porto Alegre.

1989/1990
Repórter do Jornal do Comércio de Porto Alegre.

1990/1991
Redatora e repórter do Correio do Povo, de Porto Alegre.

1992
Ingressa, por meio de concurso, no funcionalismo público do Estado do Rio Grande do Sul, onde passa a exercer a função de assessora de imprensa, lotada na Secretaria de Estado da Cultura.

1994
Roteiriza, produz e dirige o vídeo sobre direitos humanos Um minuto de silêncio, apoiado pela Anistia Internacional, Conselho Municipal dos Direitos da Cidadania e TVE, entre outras instituições. O vídeo foi ao ar pela TVE de 19 a 30 de dezembro de 1994 e, através do Programa de Educação para a Cidadania da Anistia Internacional, teve apresentações em Londres.

1996
Retorna ao Correio do Povo, onde permanece até o ano 2000, exercendo as funções de repórter, redatora de várias editorias, redatora de capa; sub-editora de Economia; e editora de Internacional, Geral, Polícia, Carros e Motos, Informática.

1997
Casa-se com o jornalista Carlos José Grassi Scomazzon (1962), atualmente assessor de imprensa da Câmara Municipal de Porto Alegre, integrante do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ) e editor da EcoAgência Solidária de Notícias Ambientais.

1999
Vence o Concurso Literário Feminino Lila Ripoll da Casa de Cultura Mario Quintana.
Premiada no concurso Poemas no Ônibus da Secretaria Municipal de Cultura, Lazer e Juventude de Santo Ângelo.
Premiada no concurso Histórias de Trabalho da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre.

2000
Lançada a coletânea Histórias de trabalho 1999, da qual participa com o conto Por que parei.

2000/2001
Trabalha como repórter e redatora do Jornal da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2002
Publica o livro de contos Não é difícil compreender os ETs (AGE, 112p).
É premiada no 2º Concurso Histórias Curtas da RBS TV, de Porto Alegre, pelo roteiro de Identidade (TGD, 15min), que dirige, com Gustavo Brandau, para a série homônima.
Premiada no concurso Poemas no Ônibus da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre

2003
Lançada a coletânea Poemas no ônibus 2002, da qual participa com o poema Sina.

2004
Premiada no 4º concurso Histórias Curtas da RBS TV pelo roteiro de Colapso (Atena Produções, 14min), dirigido por Lena Maciel e Juliano Lopes Fortes. No mesmo ano, faz a produção executiva do curta para a série homônima.
Cria o selo Casa Verde, com o objetivo de discutir e publicar textos literários ao lado de outros autores gaúchos.

2005
Em março, edita a antologia Fatais, primeiro livro do selo Casa Verde, reunindo contos seus e de Caco Belmonte, Christina Dias, Filipe Bortolini, Flávio Ilha, Luciana Veiga, Luiz Paulo Faccioli e Marcelo Spalding.

Lançada a coletânea Histórias de trabalho 2004, da qual participa com o conto Telesserviços.

Lançada a coletânea Poemas no ônibus 2004, da qual participa com o poema Seguem regando cactus.

Em junho, organiza e edita a antologia Contos de bolso, reunindo minicontos dos autores da Casa Verde e de outros 35 escritores convidados: Alexandre Guardiola, Amilcar Bettega, Ana Baggio, Caio Riter, Cardoso, Carlos Urbim, Celso Gutfreind, Cíntia Moscovich, Claudia Tajes, Daniel Galera, Daniel Pellizzari, Daniel Rocha, Eduardo Nasi, Fernando Neubarth, Gustavo Finkler, Jaime Cimenti, Jane Tutikian, José Eduardo Degrazia, Leonardo Brasiliense, Lourenço Cazarré, Luís Augusto Fischer, Luís Dill, Luis Fernando Verissimo, Marcelo Carneiro da Cunha, Mario Pirata, Marô Barbieri, Paula Taitelbaum, Paulo Bentancur, Paulo Scott, Ricardo Silvestrin, Sérgio Capparelli, Sergio Napp, Tailor Diniz, Valesca de Assis e Walter Galvani.

Agosto: lança o documentário Canto de cicatriz, sobre violência sexual contra meninas, assinando roteiro, direção, montagem e produção executiva.

Outubro: adota, com Carlos Scomazzon, os meninos João Victor (6/9/2001) e João Vinícius (18/3/2004).

Novembro: participa do terceiro livro da Casa Verde, a antologia de contos Era uma vez em Porto Alegre, editada por Flávio Ilha e Luciana Veiga.

Dezembro: recebe o Prêmio Direitos Humanos no RS - Categoria Divulgação pelo documentário Canto de cicatriz.

2006
Em agosto, Canto de cicatriz recebe no Gramado Cine Vídeo os prêmios Galgo Alado de melhor vídeo social e melhor vídeo independente brasileiro.

Setembro: prêmio Destaque Feminino no II Festival Tudo Sobre Mulheres, de Chapada dos Guimarães (MT), e menção honrosa na XXXIII Jornada Internacional de Cinema da Bahia, ambos por Canto de cicatriz.

Outubro: organiza a antologia Contos de bolsa, segundo livro da série Lilliput, reunindo minicontos dos autores da Casa Verde e de 40 escritores convidados: Alexandre Guardiola, Altair Martins, Ana Baggio, Berenice Sica Lamas, Caio Riter, Carlos Gerbase, Carol Bensimon, Celia Maria Maciel, Celso Gutfreind, Cíntia Moscovich, Claudia Tajes, Cleci Silveira, Daniel Rocha, Eduardo Nasi, Fabrício Carpinejar, Fernando Neubarth, Fernando Rozano, Ivette Brandalise, Jaime Cimenti, Jane Tutikian, José Eduardo Degrazia, Leonardo Brasiliense, Lourenço Cazarré, Luis Dill, Marcelo Carneiro da Cunha, Maria Clara Tajes, Maria Helena Weber, Mario Pirata, Marô Barbieri, Milena Fischer, Monique Revillion, Paula Taitelbaum, Paulo Bentancur, Paulo Scott, Ricardo Silvestrin, Sérgio Capparelli, Sergio Napp, Susana Vernieri, Valesca de Assis e Walter Galvani.